Sexta-feira, 2 de Fevereiro de 2007

what love really is.

(...)

During the month that he had known her the nature of his desire for her had changed . At the beginning there had been little true sensuality in it . Their first love-making had been simply an act of the will .  But after the second time it was different . The smell of her hair , the taste of her mouth , the feeling of her skin seemed to have got inside him , or into the air all round him . She had become a physical necessity , something that he not only wanted but felt that he had the right to.

(...)

It struck him that when one lived with a woman this particular disappointment must be a normal, recurring event ; and a deep tenderness, such as he had not felt for her before, suddenly took hold of him. He wished that they were a  married couple of ten years' standing. He wished that he were walking through the streets with her just as they were doing now, but openly and without fear, talking of trivialities and buying odds and ends for the household. He wished above all that they had some place where they could be alone together without feeling the obligation to make love every time they met.

(...)

publicado por marina às 23:09
link do post | comentar | favorito
|
4 comentários:
De maryjo a 3 de Fevereiro de 2007 às 00:55
Como eu te entendo...Essa passagem é bem bonita... Imagino-me nessa situação. E sei o que é necessitar do amor, como da vida..aliás, o amor é a melhor das trivialidades da vida!!!

keep going!!!***********


De maryjo a 3 de Fevereiro de 2007 às 00:59
Como eu entendo a quote que aqui puseste...
Eu sinto parte disso...
Preciso do amor como da vida...O amor é a melhor das trivialidades...

keep going***


De maryjo a 3 de Fevereiro de 2007 às 01:01
sorry... pensei k n tinha dado e comentei duas vezes...

lol
deixa la.
apaga o k menos gostares.

lol

***


De xary a 3 de Fevereiro de 2007 às 15:08
esse livro tem vos feito soltar belíssimas passagens.

quanto a esta propriamente dita, parece um bocado como a forma como o amor, geralmente, desabrocha e cresce entre um casal. e está contado de uma maneira deliciosa.

parabéns pela estreia no cantinho ;) lol

beijos


Comentar post

.mais sobre nós.

.pesquisar

 

.a firefly lê.

.auto-biografia de bernardo soares, livro do desassossego

.a joana lê.

.nineteen eighty-four, george orwell

.a marina lê.

.never let me go, kazuo ishiguro

.a maryjo lê.

.rio das flores, miguel sousa tavares

.a eli lê.

.cultura, dietrich schwanitz

.a sancie lê.

.little men, louisa may alcott

.a xary lê.

.the portable dorothy parker, dorothy parker

.links.

.Maio 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
29
30

31


.posts recentes.

. rio libertino

. Distance

. um outro amor

. The Sea

. Em busca do carneiro selv...

. Never Let Me Go

. os retornados: um amor nu...

. ...

. duas irmãs, um rei

. The Favorite Game

.tags

. todas as tags

.arquivos.

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

.tanta gente.

blogs SAPO

.subscrever feeds