Terça-feira, 17 de Julho de 2007

as ondas

 

se foi um livro que me surpreendeu? sim. pela positiva? não sei. (partes que sim, outras que não).

virginia woolf é uma autora que sempre me transmitiu mistério e talvez muita confusão. quando li The hours fiquei curiosa para saber mais sobre a autora. comecei por ler Mrs. Dalloway e depois curiosa enfrentei The waves.

quem como eu começa a ler o livro pensando que vai encontrar uma história sobre ondas..engana-se. a autora realmente faz uma referência a ondas mas penso que é já uma constante nas suas obras.

a história conta com 6 personagens, entre rapazes e raparigas. estas 6 são dadas a conhecer na sua infância e durante o desenrolar da história assistimos ao desenvolvimento das suas vidas e como estas os acabam por separar. é triste depois ver o que aconteceu, como desperdiçaram momentos que poderiam ter vivido juntos e que acabaram por quase se sentirem como estranhos aquando de uma espécie de reencontro devido à morte de um deles.

pode tornar-se uma leitura um pouco confusa devido à falta de indicação de quem fala. a obra é um constante diálogo em que os intervenientes pouco falam directamente. não deixa de ser menos interessante por isso, apenas estranho e diferente como woolf.

se gostei desta estranheza, dos rumos tão diferentes que as vidas podem tomar, posso dizer que desgostei por as ondas não terem o destaque que imaginei (enganada pelo titulo). mas mesmo assim um livro que vale a pena ler.

continuo com a opinião de que woolf é uma autora diferente e por isso ou se odeia ou se ama, não é daquelas que possamos dizer que gostamos aqui ou menos ali. só uma pessoa que realmente a compreende e encarna a sua "personagem" pode adorá-la.

 

"we are not single, we are one"


publicado por eli às 20:25
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|
Terça-feira, 10 de Abril de 2007

The Window (I)

She had done the usual trick - been nice. She would never know him. He would never know her. Human relations were all like that, she thought, and the worst were between men and women. Inevitably they were extremely insincere.     page 101

(...) for she guessed what he was thinking - he would have written better books if he had not married. He was not complaining, he said. She knew that he had nothing whatever to complain of. (...) and he seized her hand and raised it to his lips and kissed it with an intensity that brought the tears to her eyes, and quickly he dropped it.     page 77

for now, she need not think about anybody. She could be herself, by herself. And that was what now she often felt the need of - to think. well, not even to think. To be silent; to be alone.         page 69

a window. a house. an ordinary family. the daily and detailed life of the people that lived there and of the ones who were looking through the window.

their most deep thoughts and responses. the sweet will of James little heart. he wants to go to the lighthouse. according to his mother's will and love, this should not be denied to a child. if one (his father) refuses it, he will never forget about that non accomplished desire.

the silent and invisible tears of a marriage that is no longer as such. made of empty words. made of empty gestures. sometimes, even made of darkness.


publicado por Firefly às 22:11
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito
|

.mais sobre nós.

.pesquisar

 

.a firefly lê.

.auto-biografia de bernardo soares, livro do desassossego

.a joana lê.

.nineteen eighty-four, george orwell

.a marina lê.

.never let me go, kazuo ishiguro

.a maryjo lê.

.rio das flores, miguel sousa tavares

.a eli lê.

.cultura, dietrich schwanitz

.a sancie lê.

.little men, louisa may alcott

.a xary lê.

.the portable dorothy parker, dorothy parker

.links.

.Maio 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
29
30

31


.posts recentes.

. as ondas

. The Window (I)

.tags

. todas as tags

.arquivos.

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

.tanta gente.

SAPO Blogs

.subscrever feeds